Homem morre ao saltar 36m para fugir de fogo

Vítima pulou da janela do apartamento em chamas com a mulher, internada em estado grave com os pais, que também ficaram queimados

RUBENS SANTOS , ESPECIAL PARA O ESTADO / GOIÂNIA, O Estado de S.Paulo

30 de setembro de 2011 | 03h01

Um homem morreu ao pular do 12.º andar de um prédio em Goiânia para tentar escapar de um incêndio em seu apartamento. Sua mulher e os sogros ficaram gravemente feridos. O fogo destruiu ontem o imóvel onde eles moravam, no bairro Setor Oeste. O fogo, causado provavelmente por uma churrasqueira, começou às 5h22, na sala do apartamento, no Edifício Residencial Aldeia Oeste.

A fumaça e os estalos despertaram Eduardo Augusto de Araújo Silveira, de 32 anos, e a mulher, Moniki Dias Goulart, de 25. O casal decidiu saltar pela janela do quarto para escapar do fogo. Eduardo pulou de uma altura de 36 metros e morreu na hora.

Moniki caiu sobre algumas telhas e um toldo. Está internada em estado gravíssimo. Sofreu múltiplas fraturas e queimaduras de primeiro e segundo graus.

Os pais de Moniki, João de Oliveira Goulart Castro, de 49 anos, e Kátia Maria Dias Goulart, de 45, que dormiam no quarto ao lado, também sofreram ferimentos graves. Eles foram internados no Hospital de Queimaduras, onde também está a filha.

Pânico. "O casal abriu a porta do quarto e houve uma explosão", relatou o tenente-coronel Martiniano Gondinho de Sousa Costa, do Corpo de Bombeiros de Goiás. "Eles entraram em pânico e decidiram saltar; primeiro ele, depois a moça."

Vizinhos acionaram os bombeiros, que chegaram em 15 minutos ao local. Um dos vizinhos, que acompanhou toda a tragédia, apontou os estragos que o fogo provocou em janelas e sacadas dos apartamentos vizinhos, no 11.º e no 13.° andares. Ali, o calor foi tão intenso que chamuscou as janelas e descolou as pastilhas que revestem as varandas.

Churrasqueira. No interior do apartamento de Moniki e Eduardo, em 15 minutos o fogo destruiu móveis, louças, documentos e objetos.

Um filhote de poodle morreu carbonizado na sala. Um cãozinho chihuahua sobreviveu.

A Policia Técnico-científica, que investiga as causas do incêndio, deve divulgar um laudo em 30 dias.

Segundo constatações preliminares dos bombeiros, no entanto, a origem do incêndio foi em uma churrasqueira. "Houve curto-circuito em equipamento elétrico, provavelmente uma churrasqueira que ficou ligada na sala", adiantou o tenente coronel Martiniano Gondinho, baseado em depoimentos de vizinhos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.