Homem morre ao cair em poço de elevador em Santos

Polícia acredita que funcionário público confundiu entrada de serviço de apartamento com a porta do poço

Rejane Lima, de O Estado de S.Paulo,

03 de dezembro de 2007 | 16h26

Um homem de 33 anos morreu na noite de domingo, 2, ao cair no poço do elevador de um edifício no bairro do José Menino, em Santos, na Baixada Santista. O corpo do funcionário público municipal Fábio Eduardo Silva Torrente Augusto foi encontrado por volta das 23h30 sobre o elevador, que estava parado no andar térreo. A construção do edifício Castel Di Maria foi concluída há cerca de dois anos e o residencial tem 27 andares. Augusto foi ao local visitar amigos que moravam na cobertura do edifício e estavam realizando uma pequena reunião. Ele foi anunciado pelo porteiro e, ao perceber a demora do visitante em chegar ao apartamento, a moradora que o receberia interfonou para a portaria. O porteiro, que havia ouvido um forte estrondo minutos antes, foi então verificar o que havia acontecido e encontrou o corpo do homem sobre o teto do elevador, que ficou danificado. De acordo com o delegado da 7.ª Delegacia de Polícia de Santos, Luiz Eduardo Fiore Maia, a polícia instaurou inquérito para apurar a ocorrência e não acredita na possibilidade de homicídio doloso (com intenção de matar). "A linha de investigação é voltada para falha de equipamento na porta, na manutenção ou na qualidade do elevador. Foi feita perícia e estamos aguardando resultados oficias, que demoram 10 dias", disse o delegado. Segundo ele, caso fique comprovado alguma negligência, os responsáveis serão indiciados. Maia explica que a vítima entrou pela área de serviço do edifício e seguiu por esse corredor alternativo ao chegar ao último andar e possivelmente tenha confundido a entrada de serviço da cobertura com a porta do poço do elevador.

Tudo o que sabemos sobre:
SantosElevador

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.