Homem mata família com marreta e morre baleado por PMs

Crime teria sido por vingança, já que a mulher chamou ambulância para interná-lo devido a problemas mentais

Andressa Zanandrea, do Jornal da Tarde,

25 de setembro de 2007 | 06h59

Um homem matou a mulher e dois filhos, de 7 e 9 anos, a marretadas, na Favela Pantanal, na zona sul de São Paulo. O crime aconteceu por volta das 4h30 desta terça-feira, 25, e a Polícia Militar foi chamada por vizinhos da casa onde a família morava. Identificado como Zelito, de aproximadamente 40 anos, ele teria reagido à chegada da polícia e entrou em conflito com os PMs, foi baleado e acabou morrendo.  Ele teria saído de casa, na Rua dos Caparaós, dando marretadas em vidros de carros, sendo que 25 veículos foram atingidos, inclusive carros da polícia. De acordo com vizinhos, Zelito ficou seis meses internados por problemas mentais e saiu do hospital recentemente. Na segunda-feira, 24, a mulher dele, identificada como Maria do Socorro, teria chamado uma ambulância do Centro de Apoio Psicossocial (Caps) para interná-lo novamente. Após ser internado, ele teria fugido para matar a família. Texto alterado às 16h31 para correção de informações e acréscimo de foto.

Tudo o que sabemos sobre:
assassinato na zona sul

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.