Polícia Militar
Polícia Militar

Homem mata a ex-mulher a facadas na frente das filhas em Osasco

Ivan Rodrigues atacou Simone dos Santos Batista Rodrigues na Grande São Paulo, fugiu e foi preso em Mongaguá, no litoral sul

Felipe Cordeiro e José Maria Tomazela, O Estado de S.Paulo

05 Dezembro 2017 | 19h59
Atualizado 05 Dezembro 2017 | 23h22

SÃO PAULO E SOROCABA - Um homem foi preso nesta terça-feira, 5, em Mongaguá, no litoral sul paulista, por matar com mais de 30 facadas a ex-companheira na frente das filhas dos dois, de 6 e 12 anos, em Osasco, na Grande São Paulo. Segundo a polícia, Ivan Rodrigues, de 42 anos, não aceitava o fim do casamento com a operadora de telemarketing Simone dos Santos Batista Rodrigues, de 31, e o fato de ela ter iniciado um novo relacionamento. 

+++ Homem mata ex-mulher e nora com bebê de seis meses em Pilar do Sul

Rodrigues e Simone estavam separados havia cerca de um ano. Na madrugada desta terça, o operador de máquina copiadora, que estava desempregado, invadiu a casa da ex. Após uma discussão, na frente das filhas, ele esfaqueou a mulher 36 vezes, segundo a polícia.

+++ Homem é preso por matar mulher espancada e tentar forjar acidente doméstico no RJ

De acordo com a Secretaria da Segurança Pública (SSP) do Estado de São Paulo, a Polícia Militar foi acionada por volta das 2h15 para atender a uma ocorrência de briga de casal no Jardim Mutinga, em Osasco. Quando chegaram à residência, os policiais encontraram Simone caída no banheiro com ferimentos causados por uma faca. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi chamado, mas a vítima não resistiu aos ferimentos.

+++ Homem mata mulher enforcada e depois comete suicídio em Sorocaba

A filha mais velha se trancou no banheiro e gritou por socorro. Quando os vizinhos acudiram, o homem já tinha fugido de carro, mas familiares dela informaram que ele tinha uma casa de veraneio em Mongaguá. A Polícia Civil da região conseguiu localizá-lo e prendê-lo no bairro Itaguaí. Segundo a SSP, Rodrigues não ofereceu resistência e confessou o crime.

O acusado estava com as mãos enfaixadas por ter se ferido com a faca durante as agressões à ex-mulher. Em depoimento ao delegado Ruy de Mattos, ele disse ter descoberto o novo relacionamento da ex e que não aceitava essa situação.  

O caso foi registrado no 10º Distrito Policial de Osasco (Jardim Baronesa) e na Delegacia de Mongaguá como homicídio qualificado, agravado pelo feminicídio - cometido contra mulher, em razão da condição feminina - com pena prevista de 12 a 30 anos de reclusão. Rodrigues foi transferido para Osasco, onde permanecia preso no fim da tarde desta terça. 

O corpo de Simone foi encaminhado para exame necroscópico. A faca usada no crime foi apreendida e levada para perícia.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.