Amanda Perobelli/Estadão
Amanda Perobelli/Estadão

Homem faz funcionária da Anac de refém no Aeroporto de Guarulhos

Suspeito ameaçou vítima com faca; Gate foi acionado e conseguiu liberar mulher sem ferimentos

Marina Dayrell e Renata Okumura, O Estado de S.Paulo

14 de janeiro de 2019 | 08h20

SÃO PAULO - Uma funcionária da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), de 26 anos, foi feita refém por um homem armado com uma faca no fim da noite de domingo, 13, dentro do Aeroporto de Guarulhos, na região Metropolitana de São Paulo.

De acordo com informações da Polícia Militar, o Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate) foi acionado por um servidor público federal que presenciava a cena. Após gritos e ameaças do suspeito, o Gate prosseguiu com as negociações para que ele liberasse a vítima sem ferimentos. Leandro Evangelista Ferreira de Souza, de 31 anos, se entregou e foi preso.

Segundo a delegada assistente do 3º Deatur (Aeroporto de Guarulhos), Larissa Caldara Prado de Andrade, o suspeito foi autuado em flagrante por sequestro, cárcere privado, lesão corporal e ameaça. "Já foi transferido para a audiência de custódia. A vítima foi liberada. Não apresentava lesões aparentes, mas reclamava de dores", disse.

Há relatos de que o suspeito dizia que estava sendo perseguido pela Polícia Civil da Bahia, por isso o motivo de ter cometido o crime. 

A Anac divulgou que acompanhou toda a situação de perto e se solidariza com a vítima, que passa bem. A condução do caso está a cargo das autoridades policiais. 

O ataque ocorreu dentro do escritório da Anac. A agência informou que, por conta do ocorrido, o Núcleo Regional de Avião Civil (Nurac), que funciona dentro do aeroporto, ficou fechado até as 8h desta segunda-feira, 14.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.