Homem foi 'condenado' antes da chegada da polícia

A mãe da menina de 12 anos que teria sido vítima de estupro afirmou à polícia que o acusado da violência já havia sido julgado e condenado à morte pelos criminosos antes da chegada dos policiais das Rondas Ostensivas Tobias de Aguiar (Rota) à chácara. A informação foi divulgada pelo comandante-geral da Polícia Militar, Roberval Ferreira França.

O Estado de S.Paulo

12 de setembro de 2012 | 03h03

Segundo o próprio comandante da PM, não é possível afirmar, porém, se o homem que havia sido julgado no tribunal do crime foi morto pelos próprios bandidos ou por integrantes da Rota durante a abordagem.

Até as 23 horas, os oito criminosos que foram presos pela Rota seguiam algemados em viaturas da PM. Segundo França, ainda não foi possível dizer de quais regiões do Estado eles são. A mãe, a garota de 12 anos e o irmão, que teria procurado os criminosos para julgar o estuprador, moram em Várzea Paulista.

Sítio. Vizinhos do sítio informaram que havia som alto e movimentação no local desde a manhã de ontem. Eles afirmam que o local foi construído há um ano e que são frequentes festas ao som de funk e rap. O comandante da PM disse que o sítio foi alugado por um candidato a vereador da cidade, mas não se sabe se ele tem relação com o crime. No local, além dos armamentos, teria sido encontrado também material de campanha. / BRUNO RIBEIRO e W.C.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.