Homem filmado sob domínio de PMs aparece morto

Imagens mostram cinco policiais buscando em casa servente com antecedentes criminais e logo depois um tiro; envolvidos foram presos

O Estado de S.Paulo

12 de novembro de 2012 | 02h00

A Polícia Militar determinou ontem a prisão administrativa de cinco policiais suspeitos de executar o servente Paulo Batista do Nascimento, de 25 anos, na manhã de anteontem no Campo Limpo, zona sul. Imagens exibidas pelo Fantástico, da TV Globo, mostram uma viatura da PM parada na frente da casa da vítima. Eles conduzem Nascimento - que pede "pelo amor de Deus" para não ser levado - e batem nele. Em seguida, ouve-se um tiro e alguém dizendo: "Matou o cara, matou o cara".

No boletim de ocorrência, policiais dizem que a morte ocorreu após perseguição de três homens que teriam atirado contra a viatura. Em nota, o comandante da PM, Roberval Ferreira França, considerou o caso "lamentável" e disse que a Corregedoria apura a ocorrência. Essa foi uma das 25 mortes registradas no fim de semana na Grande São Paulo. Só entre a noite de sábado e a de domingo, foram 17.

Na Penha, Milton de Oliveira, de 24 anos, foi baleado e morto por dois encapuzados na frente de um bar - outros dois foram baleados. Em São Mateus, um suposto ladrão morreu em troca de tiros com a polícia. Na zona norte, na região de Perus, um motoqueiro morreu em suposta tentativa de assalto. Na Freguesia do Ó, um ladrão que tentou levar a moto de um policial à paisana foi morto às 15h de ontem. Na zona sul, três homens foram atacados no Campo Limpo.

A violência chegou até a zona rural - em Marsilac, o agricultor Felício Alves Pires, de 35 anos, foi morto a tiros em seu sítio, no Jardim Embura.

Em Guarulhos, quatro pessoas morreram e uma foi ferida. Em um dos casos, um homem lavava o carro na rua, entrou em casa, foi perseguido e morto - assim como a mãe dele. No ABC, dois homens foram assassinados em suposto tiroteio com policiais em Santo André. E, em São Bernardo do Campo, um casal foi morto em casa. O corpo de um homem de 33 anos ainda foi achado em Itapevi, em um Fit.

Feridos. Além dos mortos, houve pelo menos nove baleados entre sábado e domingo. Por volta da 1h de ontem, três adolescentes caminhavam para uma festa, na Vila Mazzei, zona norte, quando um veículo preto se aproximou e um dos ocupantes ordenou que eles não olhassem para trás e corressem. Dois dos jovens foram atingidos por tiros, mas escaparam.

Na noite de sábado, em São Bernardo do Campo, um vidraceiro de 24 anos que voltava da casa da namorada levou sete tiros. Outros dois homens foram baleados às 22h de sábado no Campo Limpo. Também na noite de sábado, um homem de 57 anos foi baleado em Guarulhos. / ADRIANA FERRAZ, BRUNO PAES MANSO e BRENO PIRES, ESPECIAL PARA O ESTADO

Mais conteúdo sobre:
violênciageraldo alckmin

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.