Divulgação/DEIC/Polícia Civil SP
Divulgação/DEIC/Polícia Civil SP

Homem é preso por extorquir motoristas com promessa de vagas em órgão público em SP

Janderson Beker cobrava taxa de R$ 280 de motoristas de aplicativos e dizia que seriam responsáveis por transportar servidores públicos

Bibiana Borba, O Estado de S.Paulo

27 Setembro 2017 | 08h10

SÃO PAULO - Um golpe que atingiu centenas de motoristas de aplicativos de transporte foi descoberto pela polícia e o responsável foi preso nesta terça-feira, 26, na zona leste de São Paulo. Janderson Beker, detido no bairro do Belenzinho, extorquia os trabalhadores sob a promessa de que eles se tornariam responsáveis pelo transporte de servidores públicos municipais e estaduais. Estima-se que mais de 400 condutores tenham sido vítimas do esquema.

Beker se intitulava "secretário de Novos Negócios" da Prefeitura e do governo do Estado, conforme a investigação do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic) da Polícia Civil. Ele cobrava uma taxa de R$ 280 de cada motorista e dizia que eles passariam a receber entre R$ 4 mil e R$ 6 mil ao mês. Aqueles que recrutassem mais colegas teriam a melhor remuneração.

O golpista alegava que a cobrança inicial seria necessária para cadastro, crachás e emissão da documentação necessária. Depois, dizia que o órgão estava em processo de criação e adiava repetidamente o início do trabalho.

Beker foi preso durante um encontro com novos interessados em fazer parte do grupo, que ocorria em um bar na Rua Visconde de Parnaíba. Ele vai responder por crime de estelionato.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.