Polícia Civil/ Divulgação
Polícia Civil/ Divulgação

Homem é morto por tiro de caneta-revólver em Castilho, interior de SP

Autor do disparo, que era primo da vítima, se apresentou à polícia e entregou a arma do crime 

Rene Moreira, especial para O Estado

17 Agosto 2018 | 09h05

FRANCA - Um pintor de 24 anos foi morto em Castilho (SP) com um tiro no peito disparado por uma caneta-revólver. O autor do disparo, um estudante de 22 anos, se apresentou à polícia no fim da tarde desta quinta-feira, 16, e confessou o crime. Ele entregou a arma do crime à polícia. Uma dívida de R$ 2 mil teria motivado o homicídio.

A vítima, Romário Cardoso de Oliveira, foi assassinada na noite de terça-feira, 14, no bairro Laranjeiras. Ele foi abordado pelo acusado, que é seu primo, quando chegava em casa acompanhado da esposa de 18 anos e do filho de 2 anos.

O suspeito estava de bicicleta e primeiro cobrou uma dívida referente à venda de um carro. Em seguida, efetuou o disparo e fugiu. O pintor foi socorrido, mas não resistiu e morreu no hospital. No local do crime, peritos recolheram uma cápsula de calibre 22.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.