Google Street View/Reprodução
Google Street View/Reprodução

Homem é morto por defender irmã transexual

Ele foi agredido na cabeça e caiu no asfalto; vítima de preconceito foi quem fez depoimento

Sara Abdo, O Estado de S.Paulo

10 Novembro 2017 | 03h39

SÃO PAULO - Um homem morreu enquanto defendia sua irmã transgênero de ameaça de agressões na quarta-feira, 8, na zona sul de São Paulo. A vítima foi espancada e acabou caindo no chão, onde continuou sendo agredido e acabou morrendo por não resistir aos ferimentos. 

+++ Peça com Jesus trans volta a São Paulo sob protestos

O crime aconteceu na rua Geraldo Fraga de Oliveira, no Jardim São Luís. Ainda por volta das 14h30, um grupo de agressores se aproximou da transgênero, que logo foi defendida por seu irmão. 

Segundo informações da PM, os criminosos fugiram. O chamado pela polícia foi de um transeunte, e a irmã da vítima, que também foi vítima de agressão verbal e preconceito, foi conduzida à 92ª DP (Parque Santo Antônio), onde prestou depimento.

+++ Professora de biologia faz sucesso no Facebook ao rebater transfobia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.