Homem é morto durante assalto na presença da família em SP

A pedido dos filhos, vítima desceu do carro para comprar churrasco no espeto, mas foi abordado por bandidos que, irritados, o mataram

Gustavo Ferreira do estadão.com.br,

05 Maio 2011 | 03h39

SÃO PAULO - Uma rápida parada, de costume, para comprar um churrasquinho de rua, terminou em tragédia, na noite de ontem, para a família do autônomo Cleiton Cesar da Costa, de 39 anos, morto com dois tiros ao ser abordado por um assaltante na região do Tatuapé, na zona leste de São Paulo.

 

Eram 21h30 quando Cleiton, ao volante de um Toyota Hilux e acompanhado da esposa, dos filhos, de 4 e 20 anos, do neto, de 2 anos, e da nora, resolveu parar o veículo na rua Bento Gonçalves, ao lado de um posto Shell, na Vila Regente Feijó, para comprar um espetinho a pedido de um dos filhos.

 

Ao descer do veículo e iniciar a caminhada em direção ao churrasquinho, o autônomo foi abordado por um assaltante, que teria exigido objetos pessoais, como celular, carteira e relógio.

 

Testemunhas afirmaram à polícia que o criminoso teria se irritado com a vítima e apontou a arma na direção do carro, ameaçando atirar contra os familiares de Cleiton, momento em que o autônomo tentou desarmar o bandido.

 

Baleado duas vezes, no peito e em um dos braços, o autônomo - que morava em Mauá, no Grande ABC, e trabalhava, na mesma região do assalto, com móveis planejados, foi encaminhado para o pronto-socorro do Tatuapé, mas não resistiu aos ferimentos e morreu. Um segurança do posto disse que o bandido, após atirar, correu e fugiu em um Volkswagen Fox, parado numa esquina próxima e ocupado por um segundo bandido.

 

O assaltante teria levado celular da vítima. O caso foi registrado no 30º Distrito Policial, do Tatuapé.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.