Reprodução Google Street View
Reprodução Google Street View

Homem é morto após ser reconhecido como policial na zona leste de São Paulo

Bandidos tinham entre 17 e 19 anos; policial foi baleado na cabeça e no peito

Ana Paula Niederauer, O Estado de S.Paulo

25 Setembro 2018 | 14h59

SÃO PAULO - Um policial civil foi morto na zona leste de São Paulo, na noite desta segunda-feira, 24, após ser reconhecido durante um roubo. 

Ao sair do Distrito Policial, por volta das 20h, Salvador Gonçalves Neto, de 53 anos, foi a um pet shop. No caminho, na rua Paulo Nunes Félix, no bairro São Rafael, ele foi abordado por três criminosos: Nathan Kauê Silva de Lemos, de 18 anos, Danilo Alves Ferreira, de 19 anos e um menor de idade de 17 anos.

Eles atiraram em Neto quando perceberam que ele era policial. Ele foi atingido no tórax e na cabeça. Neto chegou a ser levado para o Hospital Estadual de Sapopemba, zona leste, mas não resistiu ao ferimentos e morreu. 

Policiais do Grupo de Operações Especiais (GOE) e Grupo Armado de Repressão a Roubos e Assaltos (GARRA) localizaram os três bandidos. A arma, o veículo e os documentos da vítima foram apreendidos. 

Nathan e Danilo foram indiciados por latrocínio e corrupção de menores. Já o adolescente foi apreendido por ato infracional de latrocínio. O caso foi registrado no 55°DP, no Parque São Rafael, onde será instaurado inquérito policial.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.