Homem é detido por tentar matar a ex-mulher na ZL

Autônoma foi espancada na casa do agressor; ela foi até lá após ele ameaçar matar o ex-sogro

Andressa Zanandrea, do Jornal da Tarde,

14 de agosto de 2008 | 06h22

A autônoma Rosemeire Teixeira Vieira, de 39 anos, foi espancada pelo ex-marido, no final da noite de quarta-feira, 13, na Vila Rosária, Zona Leste. Ela foi salva por policiais militares, que foram chamados por testemunhas que ouviram os gritos da vítima. O suspeito, o desempregado Alcino Batista Vieira, conhecido como Índio, 49 anos, foi detido na casa ao lado, na Rua Maria Susano Polilo. Ele pulou o muro que separa as duas residências e se escondeu embaixo de um carro que estava na garagem dos vizinhos. O crime ocorreu na casa de Índio, de quem a autônoma está separada há dois anos. Segundo Rosemeire, ela foi até a casa do agressor após ele ameaçar matar o pai dela. A autônoma mora com os pais e cinco dos seis filhos que teve com o ex-marido, que têm idades entre 8 e 22 anos, na Rua Kata Wolf, a 800 metros da casa dele. Ao chegar na residência do ex-marido, Rosemeire foi dominada e arrastada para o interior do imóvel. A mulher foi espancada, ferida com cacos de vidro e atingida por pauladas e golpes de pá. "Quando cheguei lá, ele começou a me torturar, bater, espancar. Não foi a primeira vez. Ele não aceita a separação e quer porque quer que eu volte. Mas não quero mais." Ela ficou ferida na cabeça, no rosto e nas pernas. Além disso, o agressor, segundo a vítima, tentou estuprá-la. Rosemeire teria tentado reagir, segundo a polícia, jogando um copo contra o rosto de Índio. Duas filhas do casal foram até a casa do pai, que teria dito que a ex-mulher já havia ido embora e não as deixou entrar.  As agressões só pararam com a chegada dos policiais militares da 2ª Companhia do 29º Batalhão, às 23h50. Quando eles chegaram, Rosemeire estava desfalecida e teve de ser reanimada. Ela foi levada por um resgate do Corpo de Bombeiros ao Hospital de Ermelino Matarazzo, onde foi medicada. Por volta das 2h30, foi encaminhada ao 22º Distrito Policial, de São Miguel Paulista, para prestar depoimento. Índio foi detido e encaminhado à mesma delegacia. (Colaborou Ricardo Valota, do estadão.com.br)

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.