Homem é confundido com irmão e espancado no interior de SP

Ele foi internado em estado grave após ser agredido a pauladas e pedradas por cerca de 20 pessoas; irmã que tentou avisar populares sobre engano também foi agredida

Rene Moreira, especial para O Estado, O Estado de S. Paulo

12 Maio 2014 | 12h44

Franca A tentativa de fazer justiça com as próprias mãos pode ter feito uma nova vítima, dessa vez no Jardim Maria Luiza, bairro de Araraquara, no interior de São Paulo.

Um homem sofreu um linchamento e quase morreu ao ser confundido com o irmão na noite deste domingo, 11. Segundo a Polícia Militar, tudo começou após uma briga de casal na qual a esposa foi atingida com uma paulada na cabeça. Ela foi socorrida desacordada até uma UPA (Unidade de Pronto Atendimento). O acusado da agressão, contudo, desapareceu. Após ser medicada ela voltou para casa e, a partir daí, vizinhos e parentes foram até a casa do sogro da mulher procurar pelo agressor.

Quando chegavam ao local, na rua Vicenzo Spoto, se depararam com o servente de pedreiro Mauro Rodrigo Muniz, de 37 anos, que é irmão do suposto autor. Confundido, ele levou pauladas e pedradas e ficou desacordado no chão com fraturas principalmente na face. Uma irmã de 31 anos ainda tentou intervir avisando sobre o equívoco, mas acabou agredida.

O homem foi internado em estado grave na Santa Casa local, enquanto que a mulher foi medicada e liberada. Os dois somente foram socorridos após a intervenção da polícia, pois os populares teriam impedido o trabalho do SAMU (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência).

Apuração. A ocorrência foi registrada como tentativa de homicídio e é objeto de apuração por parte da Polícia Civil. O servente seguia internado em estado grave até o início desta tarde, com risco de morte.

Mais conteúdo sobre:
linchamento Araraquara espancamento

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.