Facebook/ Sabrina do Amaral Vechi
Facebook/ Sabrina do Amaral Vechi

Homem atropela e mata a mulher no dia do aniversário dela em Indaiatuba

Casal morava em condomínio de luxo; segundo testemunhas, após uma briga, Alexandre Vechi passou o carro por cima de Sabrina do Amaral Vechi

Renata Okumura, O Estado de S.Paulo

26 Março 2018 | 11h55

SÃO PAULO - Um homem de 43 anos foi preso em flagrante após atropelar e matar a mulher em um condomínio de luxo, em Indaiatuba, cidade do interior que fica a quase 100 quilômetros da capital paulista. O caso foi registrado na noite de sábado, 24, no dia do aniversário da vítima.

Segundo informações da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo, guardas municipais foram chamados para atender a ocorrência de um acidente de trânsito.

Ao chegarem ao local, encontraram Sabrina do Amaral Vechi, de 39 anos, caída no chão. Ela foi atendida por uma equipe de unidade de resgate. A vítima foi encaminhada ao Hospital Augusto de Oliveira Camargo, onde morreu. Ela deixa três filhos.

No local, três testemunhas disseram que viram quando o marido de Sabrina, Alexandre Vechi, parou a caminhonete que dirigia, um Dodge Ram Laramie, da cor cinza. A vítima também parou o carro que conduzia, um Subaru da mesma cor. Os dois desembarcaram dos veículos e começaram a discutir. Em seguida, o homem retornou a sua caminhonete e a mulher parou na frente do carro com os braços abertos. Vechi, então, a atropelou. Ele deu ré na caminhonete, atingiu uma árvore, mas foi contido pelos vigilantes que chamaram os guardas municipais. 

+++ Homem ejacula em pé de mulher dentro de vagão do Metrô do Rio de Janeiro

Os vigilantes do condomínio impediram que o homem deixasse o local. 

Vechi foi preso e levado à delegacia. Ele não disse nada sobre o crime. Encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML), ele se recusou a fornecer amostra de sangue, mas passou por exame clínico que constatou embriaguez. A polícia solicitou perícia local e exame necroscópico na vítima.

O caso foi registrado como homicídio qualificado, feminicídio e embriaguez ao volante na Delegacia de Polícia de Indaiatuba.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.