Homem assalta prostitutas e é preso na zona sul de SP

Segundo polícia, analista de recursos humanos agia há 3 semanas nas regiões do Planalto Paulista e Moema

Ricardo Valota, do estadão.com.br,

12 de fevereiro de 2008 | 06h26

Um analista de Recursos Humanos de 37 anos foi preso na noite de segunda-feira, 11, acusado de não pagar pelo programa e assaltar prostitutas. Segundo a polícia, o acusado vinha agindo há pelo menos 3 semanas nas regiões do Planalto Paulista e Moema. Ocupando um Fiat Pálio cinza, o analista foi abordado por policiais militares na altura do nº 1.570 da Avenida Indianópolis, no Planalto Paulista. Segundo a PM, o analista, passando-se por cliente, entrava nas casas noturnas e de lá saía com as garotas. Ao levá-las para um local ermo, realizava o programa e negava-se a pagar. Depois ele agredia as garotas e roubava todos os pertencentes. Em posse da descrição física do suspeito e das características do carro, os policiais cruzaram com um veículo igual ao descrito e realizaram a abordagem por volta das 23 horas de segunda-feira. Dentro do Pálio, havia um aparelho celular e um iPod de uma das vítimas. Segundo a polícia, ele teria assaltado duas prostitutas antes de ser preso. Treze mulheres compareceram ao distrito policial, sendo três testemunhas e dez supostas vítimas, entre elas as duas desta segunda-feira.

Tudo o que sabemos sobre:
São Pauloassalto

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.