Reprodução/Google Street View
Reprodução/Google Street View

Homem agride e ateia fogo em morador de rua de Santos (SP)

Agressor alegava que morador de rua roubou um celular; vítima, que nega a acusação, teve queimaduras de segundo grau e está internada

Luiz Alexandre Souza Ventura, especial para O Estado de S. Paulo

18 de dezembro de 2018 | 15h47

SANTOS - A polícia prendeu Franciel Santos da Silva, de 27 anos, suspeito de atear fogo em um morador de rua na madrugada desta terça-feira, 18, em Santos, no litoral sul de São Paulo. A vítima de 56 anos sofreu queimaduras de segundo grau e está internada na Santa Casa do município.

O suspeito foi pego em casa e teria confessado o crime aos policiais. Segundo as investigações, ele alegou que o morador de rua havia roubado seu celular.

O crime aconteceu na Avenida Pedro Lessa, no bairro do Embaré, próximo à Avenida Siqueira Campos (Canal 4). A ação foi filmada e as imagens entregues ao 3.º Distrito Policial de Santos.

A testemunha que gravou a agressão contou que estava dormindo quando escutou uma gritaria e foi até a janela de seu apartamento. Ela teria visto o agressor desferir diversas pancadas no homem com um capacete, exigindo a devolução do smartphone, além de fazer ameaças antes de deixar o local.

Aproximadamente 20 minutos depois, o agressor retornou, dessa vez carregando um recipiente com gasolina. Ele voltou a agredir o morador de rua, jogou o combustível e, com um isqueiro, ateou fogo. Antes de fugir andando na direção contrária, o desconhecido jogou o galão entre um carro e um poste. O frasco explodiu.

O morador de rua correu em direção ao Canal 4. Na área, há uma farmácia e um posto de combustíveis. Ele foi levado para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Central por volta de 7 horas, recebeu os primeiros socorros e foi encaminhado à Santa Casa. A vítima, que não teve o nome divulgado, não corre o risco de morrer.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.