Homem admite que matou três por herança

O publicitário Jimmy Robert de Queiroz Brito, de 30 anos, confessou à Polícia Civil que há dois meses planejou a execução do pai, o empresário Roberval Roberto de Brito, de 63 anos, da tia Gracilene Belota, de 59, e da prima Gabriela Belota, de 26, para ficar com a herança de R$ 200 mil da família. Os homicídios ocorreram em Manaus, na madrugada de terça-feira. Jimmy teve a ajuda dos amigos Rodrigo de Moraes Alves, de 19 anos, e Ruan Pablo B. C. Magalhães, de 18, para cometer os crimes. Os três estão presos.

O Estado de S.Paulo

25 Janeiro 2013 | 02h03

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.