Helicóptero pousa em Copacabana para impedir assalto

Policiais voltavam de um treinamento para a Rio+20 quando viram adolescentes atacando turistas chineses

FELIPE WERNECK / RIO, O Estado de S.Paulo

07 de junho de 2012 | 04h17

Um helicóptero blindado da Polícia Civil pousou ontem na areia da Praia de Copacabana para impedir que garotos supostamente armados com facas assaltassem um grupo de turistas chineses. Havia pouca gente na praia no momento, por causa do tempo chuvoso.

"A gente estava voltando de um treinamento para a Rio+20 em Niterói, voando em direção ao heliponto da Lagoa. Quando passamos por Copacabana, vimos uma movimentação que não era normal", conta o piloto Adonis de Oliveira. "Aproximamos o helicóptero e vimos os caras em fuga. Como a praia estava vazia, pousei na areia. A equipe que estava a bordo saiu para prender os assaltantes."

O helicóptero pousou perto do hotel Copacabana Palace. Segundo Oliveira, dois adolescentes conseguiram fugir. Um dos garotos foi imobilizado por policiais ao lado de um quiosque da orla. Depois, dois acusados foram levados para a Delegacia Especial de Apoio ao Turismo (Deat). Um dos detidos tem 15 anos. A idade do outro não tinha sido revelada até o fim da tarde.

Apenas uma das duas câmeras roubadas dos nove turistas chineses foi recuperada. Dois tiros de pistola foram disparados por policiais na praia durante a ação.

Treinamento. Além de policiais civis, havia um policial militar do Batalhão de Operações Especiais (Bope) e um agente da Polícia Federal no helicóptero.

O grupo participou do treinamento prático de um curso de piloto sobre a Baía de Guanabara, em preparação para a conferência das Nações Unidas sobre sustentabilidade, que será entre os dias 13 a 22.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.