Helicóptero pega fogo e uma pessoa morre em Itupeva

Piloto e copiloto tiveram ferimentos graves; as outras vítimas sofreram ferimentos leves

06 Janeiro 2009 | 00h12

Um empresário morreu e cinco pessoas ficaram feridas na explosão de um helicóptero ocorrida na tarde desta segunda-feira, 5, em Itupeva, a 73 km de São Paulo.   O piloto Mauro Honório da Silva e co-piloto Chao Shien Feng Júnior sofreram ferimentos graves e foram levados para o hospital do município.   O helicóptero saiu de Paraty, no Rio, às 15h30 desta segunda. O acidente aconteceu por volta de 17 horas, no momento que o piloto se preparava para pousar em uma fazenda de Itupeva. A cerca de 20 metros do solo, o helicóptero explodiu e pegou fogo.   Além do piloto e do copiloto, estavam na aeronave um casal, a filha adolescente e uma amiga. O empresário, Gilberto Botelho Ramalho de Almeida, de 66 anos, dono de uma fábrica de barcos e lanchas, morreu carbonizado. A mulher Marisa Klink dos Santos Ramalho, a filha Roberta Almeida Ramalho, 15 anos, e a amiga Bruna Manzato Antibero, 16 anos, tiveram ferimentos leves.

Mais conteúdo sobre:
Itupeva acidente aéreo helicóptero

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.