Andrea Monteiro de Siqueira
Andrea Monteiro de Siqueira

Helicóptero cai em Ubatuba e mata homem que estava na rua

Aeronave fazia passeios panorâmicos na cidade; casal de passageiros teve ferimentos leves e foi levado para hospital da cidade

Gerson Monteiro, Especial para O Estado

01 de janeiro de 2019 | 12h52
Atualizado 01 de janeiro de 2019 | 20h50

A queda de um helicóptero no início da tarde desta terça-feira, 1, matou um pedestre em Ubatuba, no litoral norte paulista. A aeronave fazia passeios panorâmicos e, ao cair, atingiu um homem de 38 anos em frente a sua casa. Os ocupantes do helicóptero sobreviveram, e a vítima morreu na hora, segundo o Corpo de Bombeiros. 

Um casal que fazia o passeio de helicóptero foi socorrido com ferimentos leves e encaminhado para a Santa Casa de Ubatuba. O piloto não se feriu. Conforme os Bombeiros, a aeronave teria perdido altitude e o piloto, forçado o pouso. 

Andrea Monteiro de Siqueira, moradora da região, conta que ouviu um barulho semelhante a um trovão. Ela afirma que o piloto teria tentado pousar em um campinho de futebol na região, mas não conseguiu. Acabou caindo na frente de uma vila onde moram pescadores e caiçaras. 

Segundo a empresa de táxi aéreo que atua na cidade, o helicóptero Robinson modelo 44 estava com a documentação e a manutenção em dia. Informou também que vai prestar todo o suporte às vítimas e aos seus parentes. O local da queda é uma área residencial e de grande movimento de turistas, próximo da Praia do Itaguá e do aeroporto da cidade.

A Força Aérea Brasileira (FAB) disse que serão apuradas as causas do acidente com a aeronave PR-RMZ. O objetivo, segundo a FAB, é prevenir acidentes com as mesmas características. 

Lanchas

Uma lancha com quatro pessoas afundou durante a queima de fogos na festa do réveillon de um condomínio de luxo, na madrugada desta terça, na Represa de Jurumirim, em Itaí, interior de São Paulo. Três ocupantes da embarcação – um homem e duas mulheres – conseguiram se salvar, mas um homem de 35 anos desapareceu nas águas da represa. Equipes dos Bombeiros de Avaré realizaram buscas, mas ele não havia sido achado até a tarde desta terça. 

O acidente aconteceu após os ocupantes da lancha acenderem fogos de artifício instalados em outro barco a pouco mais de cem metros da margem da represa. O barco com os fogos explodiu, assustando os ocupantes da lancha, que acabou virando. A Polícia Civil abriu inquérito para apurar o episódio. 

No Guarujá, uma lancha foi consumida pelo fogo próximo da Ilha das Palmas, no início da tarde desta terça. Os dois ocupantes da embarcação se lançaram ao mar e foram resgatados por outro barco que passava pelo local.

Mais conteúdo sobre:
Ubatuba [SP]acidente aéreo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.