Helicóptero cai em mata e deixa 3 feridos

Aeronave saiu do Campo de Marte e ficou destruída após pouso forçado em área de difícil acesso em Itaquaquecetuba, na Grande São Paulo

EDISON VEIGA, O Estado de S.Paulo

20 de agosto de 2012 | 03h04

Um helicóptero com três ocupantes que decolou ontem à tarde do Campo de Marte, na zona norte de São Paulo, tombou em uma mata próxima da Rodovia Presidente Dutra, entre as cidades de Itaquaquecetuba e Arujá, na Grande São Paulo. As três pessoas que estavam na aeronave - o piloto e um casal - foram encaminhadas para prontos-socorros e, de acordo com o Corpo de Bombeiros, não corriam risco de vida.

O acidente aconteceu por volta das 15h20 de ontem. Segundo a Aeronáutica, o helicóptero Robinson R44, prefixo PT-YPY, fazia um sobrevoo pela região usando a rota da Dutra. Tinha retorno previsto para o Campo de Marte, mesmo local de onde havia saído minutos antes.

A aeronave estava com os registros em dia, segundo a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), e era particular. Ficou parcialmente destruída após o acidente.

Seis equipes dos bombeiros, além de um helicóptero e seis viaturas da Polícia Militar, foram encaminhados para o local, uma mata fechada - o que dificultou o trabalho de resgate.

O pouso forçado não causou incêndio. Dois dos ocupantes foram encaminhados para o pronto-socorro de Itaquaquecetuba. O outro, para o de Arujá. Até o início da noite de ontem, nenhum dos dois hospitais tinha divulgado o estado clínico dos pacientes - segundo a Polícia Militar, todos apresentavam quadro estável.

Também de acordo com os policiais militares, os ocupantes da aeronave apresentaram quadro de crise nervosa. Os bombeiros informaram que uma das vítimas teve convulsões. Até a noite de ontem, a identidade dos ocupantes não tinha sido divulgada. As causas do acidente serão investigadas pelo Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos 4 (Seripa 4).

Outros casos. No dia 11 de julho, um helicóptero da empresa de instrução de voo Go Air caiu na Lapa, zona oeste de São Paulo, matando duas pessoas: o instrutor de voo Mailson Rocha Lopes e o aluno e também piloto Denis Frank Thomazi. O mesmo helicóptero - modelo Robinson R22, prefixo PT HOL - já havia feito pouso forçado no Campo de Marte, em novembro de 2010.

Em 18 de maio, um helicóptero modelo Robinson 22, da mesma Go Air, fez um pouso de emergência no Campo de Marte. / COLABOROU NATALY COSTA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.