Werther Santana/Estadão
Werther Santana/Estadão

Haddad vai esperar audiência entre Justiça, trabalhadores e empresas

Ministro do Trabalho e Emprego orientou prefeito em aguardar audiência de conciliação

Rafael Italiani, O Estado de S. Paulo

22 Maio 2014 | 11h35

SÃO PAULO - O prefeito Fernando Haddad (PT) afirmou nesta quinta-feira, 22, que não irá se reunir com os motoristas e cobradores de ônibus que paralisaram a cidade e que irá aguardar a audiência de conciliação marcada para esta tarde, no Tribunal Regional do Trabalho (TRT), entre os sindicatos dos trabalhadores e empresários.

Haddad afirmou que foi orientado pelo ministro do Trabalho e Emprego, Manoel Dias, com a justificativa de que o problema foi judicialozado. "Se for possível chegar a um acordo com a intermediação da Justiça, melhor. O próprio ministro me ligou ontem e hoje, e ele próprio orientou nesse sentido", disse o prefeito.

Sobre o pedido de reunião feito pelos trabalhadores, Haddad afirmou que isso foi antes da liminar obtida ontem para a garantia do serviço. "Tem agora na Justiça do trabalho um ambiente adequado para validar os termos de qualquer acordo que seja feito", declarou o prefeito, que esteve na manhã desta quinta-feira em um seminário no Hotel Hilton, no Brooklin, na zona sul.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.