Haddad tira da gaveta projetos contra enchentes em São Paulo

Prefeito de São Paulo disse que vai 'arrumar R$ 150 milhões' para o projeto

Nataly Costa - O Estado de S.Paulo,

27 de fevereiro de 2013 | 23h53

O prefeito Fernando Haddad (PT) prometeu fazer 70 obras de microdrenagem para solucionar cerca de 70 pontos de alagamento na cidade em um ano, até o próximo verão. Apesar de não serem projetos novos - ele afirma que vai "desengavetar" obras paradas há "cinco, dez, quinze anos" na Prefeitura -, a gestão não soube dizer em quais endereços da cidade o problema das enchentes será resolvido. A entrevista foi dada ao portal UOL. "Não adianta dizer para a população que dá para construir piscinão em um ano. Dá para licitar o piscinão, não construir", disse. "Mas o que dá para fazer? Mandei desengavetar 70 obras em 70 pontos de alagamento. Tiramos da gaveta esses projetos, faremos a reavaliação técnica desses projetos e vamos licitar. É possível até o verão que vem? Sim, se a gente correr", completou o prefeito.

Para isso, disse que vai "arrumar R$ 150 milhões" e que a Secretaria de Infraestrutura Urbana já está autorizada a começar as licitações. Segundo Haddad, as obras são de microdrenagem e podem "ajudar ou resolver" o problema nesses 70 pontos. "Mas tem problema que não envolve microdrenagem. Envolve macrodrenagem. Por exemplo, Pompeia, Anhaia Melo e Praça da Bandeira são obras estruturais, de dois anos, três anos, que vamos licitar", disse, também sem dar prazo para que as obras nesses três pontos específicos - e emblemáticos das enchentes em São Paulo - saiam do papel."Tem coisa que a população já sentiu nesse verão, tem coisa que vai sentir no próximo e outras que vai levar alguns anos".

Haddad acredita que teve sucesso em ações imediatas da prefeitura, como a limpeza de bocas de lobo. "O que foi feito nesse verão foi correto. Melhorou escoamento, limpeza de boca de lobo, monitoramento das áreas de risco. Você não teve deslizamento de terra em São Paulo. Todas as áreas de risco foram visitadas diariamente. São providências que já deram resultado". Para ele, o balaço dessas medidas emergenciais foi considerado "positivo" e as ações da Prefeitura "elogiada por especialistas". "Enchente dentro de casa você praticamente não teve na cidade de São Paulo. Eu diria que poucas cidades estão preparadas para uma chuva de 100 milímetros em menos de uma hora".

Tudo o que sabemos sobre:
Chuvaenchente

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.