Haddad quer nova ponte sobre a Marginal do Tietê com dinheiro de operação urbana

Via ligaria a Ermano Marchetti, na Lapa, à Raimundo Pereira de Magalhães, acesso para Pirituba; obra aliviaria Ponte do Piqueri

Artur Rodrigues,

25 de setembro de 2013 | 17h08

O prefeito Fernando Haddad (PT) quer utilizar verba da Operação Urbana Água Branca para construir uma ponte sobre o Rio Tietê ligando Pirituba, na zona norte, à Lapa, na região oeste. A via ligaria as Avenidas Raimundo Pereira de Magalhães e Ermano Marchetti. 

O anúncio de Haddad foi feito na tarde de ontem a moradores de Pirituba e outros bairros, que entregaram um abaixo-assinado com 4 mil nomes. O prefeito afirma que um estudo de viabilidade mostrou que a Ponte do Piqueri receberia menos 1,7 mil carros por hora. "Toda a preocupação é que você vai ter um adensamento (por causa da Operação Água Branca) e você precisa ter rotas", afirma. 

O prefeito afirma que a ponte custaria entre R$ 150 milhões e R$ 250 milhões. Ele afirma que a via já seria feita com segregação para ônibus. "No primeiro momento, ligaria à Ermano Marchetti. Num segundo momento, provavelmente, ao Apoio Sul, cujo traçado não está previsto ainda", diz. "Estamos transformando a Água Branca num laboratório do Arco Tietê", completa.

Para que a ponte possa ser construída com dinheiro da operação, os vereadores teriam de fazer uma emenda na lei. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.