Felipe Rau/Estadão
Felipe Rau/Estadão

Haddad quer entregar mais 64,5 km de ciclovias em setembro

Até o final do ano, capital deve ter 200 km; Prefeitura quer aumentar para 3 milhões a quantidade de viagens diárias com bicicleta

Rafael Italiani, O Estado de S. Paulo

05 Setembro 2014 | 12h20

Atualizada às 16h48

SÃO PAULO - A Prefeitura de São Paulo fará mais 64,5 quilômetros de ciclovia no mês de setembro, segundo Jilmar Tatto, secretário municipal de Transportes. A meta foi anunciada nesta sexta-feira, 5, durante uma reunião entre Tatto e os subprefeitos da cidade, na Secretaria Municipal de Coordenação das Subprefeituras. Neste final de semana, mais 13,4 quilômetros serão entregues. Entre as novidades está o sétimo trecho do que a Prefeitura chama de "rede cicloviária do Centro Histórico", na Rua dos Americanos, entre a Avenida Dr. Abraão Ribeiro e a Rua do Bosque, na Rua Cruzeiro, entre as ruas do Bosque e Luigi Grecco e na Rua Luigi Grecco, entre a Rua Cruzeiro e a passarela da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM). 


Desde junho a gestão do prefeito Fernando Haddad (PT) - que herdou 63 quilômetros de administrações anteriores - já entregou 44,9 quilômetros de via. Com a meta deste mês, serão 107,9 quilômetros de vias.

Segundo Tatto, a intenção é interligar as faixas novas com as já existentes. "Estamos procurando na medida do possível conectar com equipamentos públicos, como terminais de ônibus, estações de trem, Metrô e parques", explicou o secretário. "Daqui para a frente a cidade vai se acomodar, ela começa a aceitar de forma mais natura. É evidente que a implementação das ciclovias começa a ficar mais difícil depois", afirmou o secretário

Ainda de acordo com Tatto, a Prefeitura pretende estimular o uso de bicicletas na cidade. A intenção da gestão Haddad é aumentar a quantidade de viagens de 300 mil por dia para 3 milhões. Até o final de 2014, a cidade terá quase 200 quilômetros de ciclovias, metade do total prometido por Haddad.



Concessão de bicicleta. O secretário afirmou que ainda neste ano pretende encaminhar para a Câmara dos Vereadores um projeto para a criação de um serviço público de aluguel de bicicletas. Estudos feitos pela secretaria apontam que a cidade comportaria 5 mil locais para o aluguel de bicicletas oferecendo 50 mil bikes para a população. A secretaria ainda está ajustando o formato da concessão, que não foi definida. 


 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.