Haddad perdeu por não confiar no STF

Em uma decisão pessoal, o prefeito Fernando Haddad (PT) decidiu recorrer ao STJ, mesmo ciente das chances reduzidas de vitória. A aliados, demonstrou que não tinha confiança institucional no STF, órgão responsável por condenar os petistas no mensalão. Mas, com a derrota, o único caminho agora é o Supremo, uma vez que o prefeito não pretende desistir do reajuste. Só que as posições e a baixa popularidade de Haddad já preocupam o PT, que teme reflexos na candidatura de Alexandre Padilha ao governo do Estado em 2014.

Diego Zanchetta e Luciano Bottini Filho, O Estado de S.Paulo

19 Dezembro 2013 | 02h02

Desistir do aumento, por outro lado, representaria um novo recuo do prefeito, como ocorreu com a tarifa de ônibus. Haddad continua convicto de que o desgaste será muito menor quando os carnês começarem a chegar - com mais isentos, em alguns lugares. Ele avalia que a Comunicação do governo errou ao não promover uma campanha para esclarecer como seria o aumento nos bairros mais pobres. Outra esperança é de tirar do papel creches e hospitais e reduzir os danos à sua imagem.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.