Felipe Rau/Estadão
Felipe Rau/Estadão

Haddad pede ajuda de empresários para construir creches

A rede Carrefour fechou parceria com Prefeitura para 20 unidades; a previsão é de que a primeira seja entregue em julho deste ano

Juliana Diógenes, O Estado de S. Paulo

10 Março 2015 | 13h01

SÃO PAULO - O prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT), quer que cerca de 177 empresários construam creches na cidade. O convite foi feito nesta terça-feira, 10, numa reunião. Ao mesmo tempo em que anunciou o convite, o prefeito assinou a primeira parceria com uma empresa, a rede de supermercados Carrefour, para a construção de 20 unidades. Atualmente, 90 mil crianças estão na fila por vagas em creches da capital. 

A previsão é de que a primeira unidade seja entregue pelo Carrefour em julho. A creche será construída no prédio da Avenida Giovanni Gronchi, na Vila Andrade, zona sul de São Paulo. A Prefeitura pretende receber a metade das creches da rede até o fim de 2015.

De acordo com o secretário de Educação, Gabriel Chalita, não existe prioridade para filhos de funcionários da rede de supermercados. Será seguida a lista de espera.

No projeto, as empresas serão responsáveis pela construção das creches e caberá à Prefeitura garantir a manutenção, o projeto pedagógico e o conveniamento com as entidades. Sobre a demanda dos empresários por isenção do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) do terreno, Chalita afirmou: “Algumas empresas falam em alguma possibilidade de renúncia fiscal, se há possibilidade disso ou não. Acho que pode ser estudado".

Segundo Haddad, não há meta de construção de unidades em parceria. O evento foi pensado para dar publicidade à oferta do Carrefour e estimular empresários a seguirem o exemplo, disse o prefeito. As empresas interessadas em fazer parceria podem apresentar uma proposta formal ao governo municipal.

O Pão de Açúcar, segundo Chalita, também mostrou interesse no projeto durante o evento desta terça-feira. A Prefeitura busca agora fechar parceria com faculdades. Um terreno da Universidade de São Paulo (USP) está em negociação.

Déficit. O déficit de creches na cidade é um dos temas que mais pressionam a Prefeitura na área de educação. O maior déficit é registrado em distritos nas periferia de São Paulo, sobretudo nas zonas sul e leste.

Haddad prometeu criar 150 mil vagas em educação infantil, além de zerar a fila da creche registrada no fim de 2012.  Em dezembro daquele ano, último da gestão de Gilberto Kassab, havia 94 mil crianças na espera.  Em 2013, a Justiça condenou a Prefeitura à criação dessas 150 mil vagas em educação infantil até 2016; 101 mil delas em creches.  

Mais conteúdo sobre:
Creches

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.