Haddad: ex-secretário de finanças Mauro Ricardo será chamado para prestar depoimento

Secretário de Finanças da gestão de Gilberto Kassab (PSD) será chamado para esclarecer grau de conhecimento da atuação da Quadrilha do ISS

Artur Rodrigues , O Estado de S.Paulo

12 Novembro 2013 | 18h58

O prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT), defendeu Antonio Donato durante entrevista coletiva para anunciar o afastamento do secretário municipal de Governo, que vai ser investigado em uma sindicância. Durante o evento, também foi anunciado que o ex-secretário de Finanças, Mauro Ricardo, será chamado para prestar depoimento à Controladoria Geral do Município.

De acordo com ele, Donato tomou a decisão sozinho. "O secretário Antonio Donato me pediu licença pra se afastar do governo e voltar para a Câmara para num ambiente mais propício exercer sua defesa", disse. "Desde o primeiro dia de governo o secretário Donato se comportou de maneira irretocável no que diz respeito a todos assuntos de governo, em especial esse (a investigação)", acrescentou.

Questionado sobre o prejuízo político, Haddad minimizou o estrago. "Eu olho para os ganhos éticos e morais que a cidade vai ter. Não posso impedir o curso das investigações em funções de outros episódios que podem afetar a vida política da cidade", disse.

Donato já prestou depoimento à Controladoria Geral do Município. Agora, será a vez do secretário de Finanças da gestão de Gilberto Kassab (PSD), Mauro Ricardo. A nota emitida pela Prefeitura afirma que Ricardo foi chamado para "prestar esclarecimentos no âmbito da Operação Necator sobre seu grau de conhecimento da atuação do grupo e a relação que ele mantinha com praticamente toda a estrutura de seu gabinete envolvida".

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.