Haddad compara IPTU a condomínio e diz que paga 'com toda alegria'

Um dia após aprovação de aumento pela Câmara, prefeito declarou que reajuste é dever; projeto, que prevê alta de até 20% para residências, aguarda sua sanção

Artur Rodrigues, O Estado de S. Paulo

30 de outubro de 2013 | 14h30

SÃO PAULO - O prefeito Fernando Haddad (PT) afirmou nesta quarta-feira, 30, que o reajuste do IPTU é um dever do administrador e comparou o tributo ao condomínio dos apartamentos. "Fiz o que os outros prefeitos fizeram", disse. O projeto de aumento do imposto aguarda sanção do prefeito e prevê que o teto de reajuste em 2014 ficará em 20% para imóveis residenciais e de 35% para o comércio e a indústria.

O prefeito defendeu o pagamento do Imposto Predial e Territorial Urbano e disse que a cidade dá muito mais em troca para os cidadãos do que se diz. "É um tributo que pago com toda a alegria", afirmou.

Questionado sobre um possível racha na bancada governista, ele disse que "governo bom é governo enxuto". Na votação da noite dessa terça-feira, a elevação do IPTU foi aprovada por uma margem pequena: foram 29 votos a favor e 26 contra.

Tudo o que sabemos sobre:
IPTUsão paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.