REUTERS/Benoit Tessier
REUTERS/Benoit Tessier

Hackers atacam sistema de Santa Casa de Pirajuí (SP) e exigem bitcoins

Por não aceitar pagar o resgate, hospital do interior paulista ficou sem dados de pacientes e teve de voltar a usar ficha de papel

Rene Moreira, Especial para O Estado

01 Agosto 2018 | 22h01

FRANCA - Um ataque de hackers destruiu arquivos de pacientes da Santa Casa de Pirajuí, no interior do Estado de São Paulo, nesta semana e mudou a rotina da instituição. O hospital não aceitou pagar o resgate em bitcoins exigido pelos invasores e teve vários serviços prejudicados.

A instituição também foi obrigada a voltar a usar fichas de papel para as anotações até que o sistema informatizado seja restabelecido.

A invasão aos arquivos dos computadores ocorreu na segunda-feira, 30, e até esta quarta, 1, a situação não havia sido solucionada. Dados dos pacientes precisarão ser inseridos novamente na rede, assim como programas essenciais para o funcionamento de setores importantes, como o de raio-x.

Enquanto a situação não é resolvida os registros seguem sendo feitos de forma manual. Com isso, a direção do hospital informa que o atendimento ficou um pouco mais lento e não há previsão sobre quando tudo voltará ao normal. O caso foi registrado na Polícia Civil, que ainda não tem pistas que levem aos autores.

Mais conteúdo sobre:
hacker

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.