Habeas corpus de Suzane von Richthofen é negado

Suzane alega constrangimento ilegal por diretora ter se negado a fornecer parecer técnico

Marcela Gonsalves, estadão.com.br

22 de junho de 2011 | 17h34

SÃO PAULO - A Justiça de São Paulo negou nesta terça-feira, 21, o pedido de habeas corpus formulado por Suzane von Richthofen contra a diretora geral da penitenciária onde ela se encontra. A decisão foi da juíza da 1ª Vara das Execuções Criminais e Anexo da Corregedoria dos Presídios de Taubaté.

No pedido, Suzane alega sofrer constrangimento ilegal porque a diretora da unidade prisional se negou a fornecer um parecer técnico a seu respeito. O documento seria utilizado para instruir recurso impetrado perante o Superior Tribunal de Justiça (STJ).

Segundo a decisão, o parecer técnico já foi feito e, por esse motivo, não se justifica a elaboração de outro sem que haja requisição de órgão competente. "Não há como exigir que a Administração Penitenciária venha a atender toda e qualquer postulação de detentos, exclusivamente a critério e por interesse deles próprios", considerou a juíza.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.