José Patrício/Estadão
José Patrício/Estadão

Há 26 dias sem agenda, Haddad ‘some’ das ruas

Desde 19 de dezembro, quando visitou praça em Itaquera, petista só convocou a imprensa para dois eventos no prédio da Prefeitura

Adriana Ferraz e Edgar Maciel, O Estado de S. Paulo

14 Janeiro 2015 | 21h11

SÃO PAULO - O prefeito Fernando Haddad (PT) completou nesta quarta-feira, 14,  26 dias sem comparecer a uma agenda pública. Desde o dia 19 de dezembro, quando visitou uma praça em Itaquera, na zona leste, o petista só convocou a imprensa para dois eventos realizados no prédio da Prefeitura: a divulgação da nova sacola plástica para descarte de lixo reciclável e a primeira reunião com o agora ministro das Cidades, Gilberto Kassab (PSD).

Ambos os encontros ocorreram em 7 de janeiro. Em nenhum deles, Haddad se dispôs a comentar temas como o reajuste da tarifa do ônibus, que subiu de R$ 3 para R$ 3,50 um dia antes, ou a indicação do deputado federal Gabriel Chalita (PMDB) para o cargo de secretário municipal da Educação. Durante a apresentação da sacola plástica, o prefeito chegou a declarar que “estava em férias” para outros assuntos. 

Nesta terça, Haddad marcou e desmarcou, por duas vezes, uma visita à central de monitoramento da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET). Oficialmente, ele não pôde comparecer porque ficou preso em reuniões com lideranças sociais e políticas em seu gabinete - essas não estavam declaradas em sua agenda oficial.

Mais conteúdo sobre:
Fernando Haddad São Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.