Guarujá terá maior shopping da Baixada

Com 1,5 mil vagas, 137 lojas e 32 mil m2, empreendimento será erguido na Praia das Astúrias; Promotoria avalia se haverá dano ambiental

DIEGO ZANCHETTA, O Estado de S.Paulo

24 Setembro 2012 | 03h05

A prefeitura do Guarujá autorizou a construção de um shopping com 137 lojas e 1,5 mil vagas de estacionamento em um terreno de 32 mil metros quadrados no bairro Las Palmas, ao lado da Praia das Astúrias. Por 13 votos favoráveis e 2 contrários, o Conselho Municipal de Defesa do Meio Ambiente aprovou a obra, criticada por ambientalistas e sob investigação do Ministério Público Estadual (MPE).

O Guarujá Plaza vai ser o maior shopping da Baixada Santista, superando o Praia Mar de Santos, na Ponta da Praia. O empreendimento vai ficar em uma antiga fazenda localizada em zona de amortecimento da Serra do Mar, ao lado da marina das Forças Armadas onde o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva costumava passar férias.

A promotora Nelisa Olivetti de França Neri abriu, na sexta-feira, procedimento para avaliar os danos ambientais e possíveis impactos no trânsito causados pela obra. Com ruas estreitas e apenas 1 quilômetro de orla, a Praia das Astúrias já enfrenta problemas de congestionamentos e falta d'água nas temporadas de verão. O MP quer saber também se a autorização concedida pela prefeitura respeita o zoneamento da região, onde hoje não existe nenhum tipo de comércio ou grandes edifícios.

Temor. Com a chegada do shopping, moradores e proprietários de casas de veraneio na Astúrias e na vizinha Praia do Tombo temem problemas no trânsito. O acesso ao terreno onde vai ficar o shopping se dá hoje pela Avenida Miguel Alonso Gonzales, a 920 metros da orla da Astúrias e a cerca de 3 quilômetros da balsa que faz a travessia para Santos. Essa via deve ser alargada durante as obras do futuro shopping.

"Estamos inconformados. As ruas todas por aqui são estreitas, já ficamos sufocados na temporada com a chegada dos turistas. Aprovaram um empreendimento de metrópole em uma cidade de 290 mil habitantes e na menor praia da cidade", critica Cristiane Regina Marcondes, de 52 anos, médica em Santos e moradora da Praia das Astúrias.

"É uma área que fica 'no pé' da Serra do Mar, nenhuma grande construção foi erguida ali até hoje. É a sanha da prefeitura por mais arrecadação. Nossas ruas são pequenas demais para receber o fluxo de um shopping com 1, 5 mil vagas", emenda o comerciante Hélio Pacheco, de 39 anos, que mora na Praia do Tombo e trabalha em São Paulo.

Alguns moradores do Guarujá, porém, defendem o empreendimento. "Não temos nenhuma boa opção de cinema e de lojas grandes aqui, os shoppings bons ficam em Santos. Vai ser ótimo", prevê a advogada Lúcia Baptista, de 29 anos.

O empreendimento vai ser erguido pela BRMalls, em parceria com a Espírito Santo Property Brasil (ESPB), proprietária do terreno no bairro Las Palmas. Os custos para a instalação do complexo, que vai ter também cinemas multiplex, não foram divulgados.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.