Guarujá ganha 22 radares de velocidade

Dezenove radares de velocidade instalados no Guarujá, na Baixada Santista, começaram a funcionar ontem e mais três lombadas eletrônicas serão ligadas na próxima semana. São 21 equipamentos estáticos e 1 móvel nas 13 principais avenidas . Além de fiscalizar a velocidade, eles também registrarão o peso excessivo de caminhões.

Rejane Lima / SANTOS, O Estado de S.Paulo

18 Dezembro 2010 | 00h00

Segundo o diretor de Trânsito do Guarujá, Wilson Caruso, a cidade está bem sinalizada para informar sobre a existência dos novos equipamentos. "Até o solo está todo sinalizado", afirma, sem saber calcular quanto a prefeitura deverá arrecadar com as multas. "A administração não está preocupada com a arrecadação. Os radares foram instalados para educar."

Há radar cujo limite é de 30 quilômetros por hora. Para Caruso, a baixa velocidade não deve prejudicar a fluidez do tráfego, já que o índice foi estabelecido de acordo com critérios técnicos para uma via com muitos conflitos. "A Santos Dumont é via expressa, mas ninguém consegue ultrapassar os 30 quilômetros por hora. É uma região muito habitada e o radar fica na frente de uma igreja evangélica onde os cultos reúnem 2 mil pessoas. A esquerda tem o terminal rodoviário, o paço municipal... Imagina o conflito: é ônibus, motorista, pedestre e ciclista, pois por ali também passa a ciclofaixa", justifica.

Ainda de acordo com o diretor nada impede que o limite de velocidade seja revisto - mas somente se os congestionamentos no local aumentarem.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.