Guarda-municipal é morto na zona norte de São Paulo

Dois homens encapuzados mandaram a mulher e o filho de Ismael Santos descerem do carro e atiraram contra ele, segundo a polícia

Luciano Bottini Filho, O Estado de S. Paulo

10 de outubro de 2013 | 10h02

SÃO PAULO - O guarda-municipal Ismael Siqueira dos Santos Filho foi morto a tiros nessa quarta-feira, 9, após ser abordado por dois homens encapuzados na Rua Padre João Gualberto, no bairro do Imirim, zona norte de São Paulo.

Ele estava estacionado em seu EcoSport acompanhado de sua mulher e um dos seus filhos no banco de trás, enquanto esperava outro filho voltar da escola, por volta das 20h30. Segundo a PM, os suspeitos pediram para que a mulher e a criança saíssem do carro e depois disparou tiros contra a vítima, que morreu no local. A GCM informou que Santos Filho foi atingido no olho e no pescoço. 

O guarda-municipal trabalhava havia 21 anos na corporação e estava lotado na Inspetoria da Câmara Municipal. Ele é velado na manhã desta quinta-feira no Cemitério da Vila Nova Cachoeirinha, zona norte, onde será enterrado à tarde.

O caso foi registrado no 13º DP (Casa Verde) e encaminhado para o Departamento de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP). 

Mais conteúdo sobre:
violência sp

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.