Guarda Civil não pode mais fazer policiamento

O Tribunal Regional do Trabalho (TRT) da 15.ª Região, em Campinas, julgou inconstitucional a atuação da Guarda Civil Municipal (GCM) no patrulhamento de ruas e abordagem de suspeitos. Segundo sentença divulgada ontem, o policiamento ostensivo é atribuição da PM. A prefeitura de Laranjal Paulista, na região de Sorocaba, alvo da ação, foi condenada a pagar R$ 15 mil de indenização aos 32 guardas da cidade e à multa individual de R$ 500 por dia. A decisão cria precedente e pode atingir 40 mil agentes no interior.

O Estado de S.Paulo

05 Março 2013 | 02h07

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.