Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Guarda-civil é morto com a mulher em Mairinque

O subcomandante da Guarda Municipal de Mairinque, Laércio Lanes, e a mulher dele foram mortos a tiros ontem à noite. O filho do casal, de 9 anos, também foi baleado. O caso aconteceu por volta das 21h, no número 565, da Rua Maria Santos Bernardes, no Jardim Vitória. Os criminosos balearam os três na cabeça e levaram o carro da família, um Palio branco. O menino estava internado na noite de ontem no hospital da cidade.

O Estado de S.Paulo

10 de agosto de 2013 | 02h04

A polícia da cidade não tinha ideia sobre a motivação do crime. Na delegacia, os investigadores verificavam as possibilidades de latrocínio (roubo seguido de morte) ou de um ataque do crime.

De acordo com a Polícia Militar, um carro capotado foi encontrado próximo da casa das vítimas. A suspeita é que o veículo poderia ter sido utilizado pelos criminosos.

Os nomes da mulher de Lanes e do filho não foram divulgados ontem. O quarteirão da casa onde a família vivia foi cercado por policiais. Ele tinha outro filho, mas a polícia não soube explicar onde ele estava.

Lanes trabalhava havia mais de 20 anos na corporação. Ele tentou entrar para a política no ano passado. O subcomandante se candidatou a vereador pelo PSB. Ele teve 50 votos e ficou como suplente nas eleições do ano passado. O subcomandante era conhecido no bairro, vivia ali havia mais de 25 anos. /ARTUR RODRIGUES

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.