Grupo sequestra bancário por 3 horas e faz compras em shoppings na zona sul

Dois menores foram apreendidos no estacionamento de um hipermercado; demais bandidos fugiram

Ricardo Valota, O Estado de S.Paulo,

29 de agosto de 2012 | 04h06

SÃO PAULO - Um bancário, de 55 anos, foi sequestrado e viveu momentos de muita tensão durante as cerca de três horas em que ficou em poder de pelo menos seis criminosos na noite de terça-feira, 28, na zona sul da capital paulista. Dois dos bandidos, ambos adolescentes, de 15 e 17 anos, foram apreendidos por policiais militares do 27º Batalhão. Os demais conseguiram escapar.

 

A vítima foi dominada por volta das 19h45 quando esperava pela esposa em frente a uma clínica de terapia na Rua Batatais, nos Jardins, bairro nobre da capital. Dentro de um Ford EcoSport, o bancário foi abordado pela quadrilha segundos após enviar uma mensagem via celular para a esposa dizendo que já a esperava do lado de fora do estabelecimento.

 

Em posse dos cartões bancários da vítima, os bandidos sacaram R$ 800,00 e realizaram compras, principalmente de roupas e calçados, num valor total próximo a R$ 11 mil, em vários shoppings. A apreensão dos menores ocorreu no início da madrugada desta quarta-feira, 29, no estacionamento do Hipermercado Extra localizado na altura do nº 3.000 da Avenida Senador Teotônio Vilela, em Cidade Dutra.

 

Em patrulhamento, os policiais desconfiaram de um rapaz que andava pelo estacionamento e o abordaram. Com ele havia chaves de um carro. O adolescente então confessou que um dos comparsas mantinha uma vítima refém dentro do Ford EcoSport. O segundo sequestrador foi localizado e o bancário liberado sem ferimentos, porém muito abalado.

 

Os outros quatro ou cinco integrantes do bando estavam dentro do hipermercado e tentavam realizar mais compras quando perceberam a movimentação dos policiais no estacionamento. O grupo abortou as compras e fugiu em um Prisma preto estacionado na avenida. Os policiais perceberam a fuga, mas não conseguiram deter o restante da quadrilha. O dinheiro sacado e as mercadorias compradas estavam no Prisma.

 

Com dos dois adolescentes apreendidos os policiais encontraram um revólver calibre 32 e uma pistola calibre 380. O caso foi registrado no 85º Distrito Policial, do Jardim Mirna.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.