Grupo queima pneus e bloqueia via após morte de outro jovem

PM à paisana teria se perdido, entrado na comunidade Bela Vista e reagido a uma tentativa de assalto

Artur Rodrigues, O Estado de S.Paulo

30 de outubro de 2013 | 02h07

Moradores do Parque Novo Mundo, na zona norte da capital, queimaram pneus e bloquearam a Avenida Tenente Amaro Felicíssimo da Silveira após a morte de mais um adolescente, na manhã de ontem. Jean Silva, de 17 anos, levou três tiros de um policial militar.

De acordo com a Polícia Militar, um PM à paisana seguia no próprio veículo para trabalhar na Operação Delegada - convênio com a Prefeitura em que o policial trabalha no horário de folga. O GPS teria indicado o caminho errado, ele se perdeu e acabou na avenida dentro de uma comunidade Bela Vista, onde teria sido abordado.

Pela versão do policial, ele tentava contornar o veículo quando Silva e outro rapaz apontaram uma arma e mandaram que ele descesse do carro. O PM afirmou ter dado voz de prisão aos dois, mas Silva teria atirado com um revólver calibre 22. O policial, então, reagiu e fez os disparos que acabaram matando o rapaz. O outro suspeito acabou fugindo. Até a noite de ontem, ele não havia sido localizado.

A comunidade contesta a versão. Após a morte do jovem e demora da chegada da Polícia Científica ao local, os moradores da região iniciaram um protesto. Cerca de 150 pessoas montaram barricadas na via, queimando pneus e lixo.

Confronto. A Polícia Militar foi chamada e houve confronto com manifestantes. Algumas pessoas teriam atirado pedras nos policiais e nas viaturas. A PM revidou com bombas de efeito moral. Moradores disseram que foram atingidos por balas de borracha. Eles afirmaram que houve toque de recolher no comércio da região.

Os manifestantes pretendiam fechar a Marginal do Tietê, mas o protesto se dispersou após a chegada da Rota e do helicóptero Águia. O caso foi registrado no 90.º Distrito Policial.

Mais conteúdo sobre:
protestospolicia militar

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.