Grupo protesta em defesa do Parque Augusta

Cerca de 20 pessoas fazem ato em frente a livraria onde presidente do Conpresp - órgão que autorizou complexo imobiliário - lança livro

Edison Veiga, O Estado de S. Paulo

27 Abril 2015 | 19h31

Atualizada às 20h30

SÃO PAULO - Um grupo de cerca de 20 ativistas protesta em frente à livraria Cia. dos livros, no Mackenzie, em Higienópolis, onde a arquiteta e urbanista Nadia Somekh lança o livro 'A cidade vertical e o urbanismo modernizador'.

Nadia é presidente do Conselho Municipal de Preservação do Patrimônio Histórico, Cultural e Ambiental da Cidade de São Paulo (Conpresp). Os ativistas protestam porque o órgão autorizou em janeiro a construção de um complexo imobiliário no terreno conhecido como Parque Augusta.

Um dos manifestantes chegou a comprar um livro de Nadia e o rasgou na mesa da arquiteta. Os ativistas também cantaram músicas contra a especulação imobiliária. Eles defendem que a área abrigue um parque em 100% do terreno de 24 mil metros quadrados. 

Mais conteúdo sobre:
Parque Augusta Conpresp

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.