Grupo protesta contra detenção de estudantes na USP

PM abordou dois alunos que estariam fumando maconha dentro de um carro

Priscila Trindade, do estadão.com.br,

27 Outubro 2011 | 21h38

SÃO PAULO - Cerca de 300 alunos da Universidade de São Paulo (USP) protestaram em frente ao prédio da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH), na Cidade Universitária, na zona oeste de São Paulo.

A confusão começou depois que a PM tentou prender três alunos flagrados fumando maconha dentro do carro. Quando o trio seria levado para a 91ª DP, onde a ocorrência será registrada, outros estudantes os impediram. A PM informou que o entorpecente apreendido foi encaminhado para a delegacia, mas a corporação não soube informar se os universitários foram presos.

Segurança

O reitor da USP, João Grandino Rodas, o secretário da Segurança Pública do Estado de São Paulo, Antonio Ferreira Pinto, e o comandante-geral da Polícia Militar, coronel Álvaro Batista Camilo, assinaram um convênio para aumentar o policiamento no câmpus da zona oeste da capital paulista.

A decisão foi tomada após a morte do aluno do curso de Ciências Atuariais, Felipe Ramos de Paiva, de 24 anos, durante uma tentativa de assalto, no dia 18 de maio.

Desde a morte de Felipe, o Conselho Gestor da USP discutia a necessidade de a PM ajudar a Guarda Universitária no patrulhamento no câmpus. Em agosto, o Conselho Gestor aprovou o convênio para a segurança.

Mais conteúdo sobre:
usp protesto maconha

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.