Reprodução
Reprodução

Grupo oferece transporte gratuito por um dia na zona sul da capital

Uma van foi alugada para levar os moradores da Estrada do Mambu até o ponto de ônibus da linha 6L01 que liga Marsilac ao Terminal Varginha, no Grajaú

Laura Maia de Castro, O Estado de S. Paulo

11 Abril 2014 | 10h00

SÃO PAULO - O grupo Luta do Transporte no Extremo Sul disponibiliza nesta sexta-feira, 11, transporte gratuito para os moradores da região de Mambu e Marsilac, no sul da capital. O grupo alugou uma van para levar os moradores da Estrada do Mambu até o ponto de ônibus da linha 6L01 que liga Marsilac ao Terminal Varginha, no Grajaú. Até as 9h, mais de 50 pessoas tinham usado o transporte, segundo os organizadores.

"Essa foi uma maneira de nós chamarmos atenção das autoridades para a questão de transportes aqui. Tem gente que chega a caminhar até 18km para chegar ao ponto de ônibus", disse a dona de casa Fabrícia Bezerra do Nascimento, de 26 anos, que é integrante do grupo.

Os R$ 600 necessários para alugar a van em três horários diferentes pela manhã (5h30, 6h30 e 7h30) e três horários à tarde (17h30, 18h30 e 19h30) foi arrecadado com os próprios moradores. Um bingo organizado pelo movimento na própria comunidade conseguiu parte do valor que foi somado a contribuições individuais.

O líder comunitário e estudante de enfermagem Luis Vieira, de 29 anos, explica que a reivindicação de uma linha que vá da Estrada do Mambu, passe pela Estrada da Ponte Alta e siga até o ponto de ônibus na Estrada da Ponte Seca é antiga. "Nós já conseguimos um parecer positivo da Área de Proteção Ambiental (APA) Capivari-Monos até porque aqui já passa ônibus escolar e caminhão de coleta de lixo, mas falta que a subprefeitura de Parelheiros e a São Paulo Transportes façam a parte deles".

Vieira conta que chega a andar até 9km quando precisa pegar ônibus para ir a faculdade de Enfermagem. "Eu tenho uma moto velha que vive quebrando. Quando pego ônibus para voltar da faculdade em Santo Amaro (também na zona sul) às 22h30 chego em casa 2h30 porque tenho de andar 9 quilômetros", diz o líder comunitário.

Por nota, a SPTrans informou que a região é da Área de Proteção Ambiental (APA) Capivari/Monos, sendo portanto de "preservação máxima". Por essa razão, detalhou, o órgão "não possui autorizsação para a implementação de sistema de transporte público coletivo no local".

Movimento. O grupo Luta do Transporte no Extremo Sul foi criado em Março de 2013 pelos próprios moradores da região e hoje tem 100 integrantes, que são apoiados pelo Movimento Passe Livre (MPL) protagonista das manifestações de junho de 2013 na capital. O aluguel da van foi divulgado entre os moradores da região e também pelas redes sociais.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.