Grupo ligado ao PCC é preso durante reunião na zona sul de São Paulo

Denúncia anônima levou a PM a deter 7 jovens dentro de uma casa no Jardim Ângela

Ricardo Valota, O Estado de S.Paulo,

04 de setembro de 2012 | 03h11

SÃO PAULO - No momento em que se reuniam, sete homens suspeitos de pertencerem ou terem ligação com a facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC) foram detidos, por volta das 20h30 de segunda-feira, 3, no interior de uma das casas da Rua Ricardo Brosca, no Jardim Horizonte Azul, região do Jardim Ângela, na zona sul da capital paulista, após policiais militares da Força Tática do 37º Batalhão receberem uma denúncia anônima sobre a existência de um desmanche no local.

 

Os policiais acreditam que havia mais pessoas no interior da residência, pois, quando os sete foram dominados, parte tentava fugir pelos fundos da casa. Vários tiros foram disparados contra os policiais, que não revidaram. Dentro da casa foram encontrados um revólver calibre 38, quatro porções de maconha, o estatuto da facção e um caderno com anotações de valores arrecadados e cobrados pela facção junto aos criminosos que a formam.

 

Cinco dos sete detidos, segundo a PM, já têm passagem pela polícia. O imóvel é alugado. A maioria dos jovens flagrados pelos policiais tem mais de 20 anos de idade. O grupo foi encaminhado para a sede do Departamento Estadual de Investigações Criminais (DEIC), na zona norte da capital paulista.

 

Até as 3h15 desta madrugada de terça-feira, 4, os detidos eram ouvidos pela Polícia Civil e não havia sido informado se todos permaneceriam presos nem o crime pelo qual cada um irá responder.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.