Grupo invade condomínio, rapta e mata policial em Vargem Grande Paulista

Em várias motos, cerca de 10 homens renderam o porteiro e alguns entregadores de pizza

Ricardo Valota, do estadão.com.br,

26 Novembro 2011 | 03h33

SÃO PAULO - Um investigador, de prenome Diógenes, de aproximadamente 50 anos, que atuava no 75º Distrito Policial, do Jardim Arpoador, na zona oeste da capital, foi raptado e morto por criminosos, no final da noite de sexta-feira, 25, após três deles invadirem a residência da vítima, moradora do Condomínio Pinheiros Tênis Village, localizado no quilômetro 39 da Rodovia Raposo Tavares, no Distrito de Caucaia do Alto, na cidade de Vargem Grande Paulista, região oeste da Grande São Paulo.

 

Eram pelo menos 10 bandidos em várias motos. Sete teriam ficado do lado de fora do condomínio esperando pelo retorno dos comparsas, que renderem o porteiro e alguns entregadores de pizza. O trio já sabia qual era a casa da vítima. A esposa e dois garotos, filhos do casal, também foram rendidos, e assistiram aos criminosos deixando o local levando o investigador, com as três armas dele, no carro da família, um Fiat Siena cinza, placas DXV 5332.

 

Policiais militares da 4ª Companhia do 33º Batalhão foram acionados, mas nenhum suspeito nem a vítima haviam sido encontrados nas primeiras após a invasão no condomínio. Por volta das 4 horas deste sábado, 26, o corpo do investigador, morto a tiros, foi localizado pela PM, acionada via 190, dentro do Fiat Siena na Avenida Doutor Altair Martins, no bairro Gramado, em Cotia, próximo ao quilômetro 21 da Rodovia Raposo Tavares.

 

A esposa do casal, minutos após o rapto do marido, encontrava-se em estado de choque e pouco conseguiu conversar com os policiais militares que entraram no condomínio após serem acionados pela portaria. O caso será registrado no 1º Distrito Policial de Cotia, que fica na região central da cidade. Nenhum dos assassinos foi detido até o momento.

 

 

Texto atualizado às 4h45

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.