Pedro da Rocha/AE
Pedro da Rocha/AE

Grupo faz médico refém por 3 horas em Pinheiros e gasta R$ 8 mil da vítima

Cinco bandidos foram presos, entre eles três adolescentes, com idades entre 15 e 17 anos

Pedro da Rocha, do estadão.com.br,

09 de maio de 2012 | 06h24

SÃO PAULO - Um médico, de aproximadamente 30 anos, foi vítima de um sequestro relâmpago na noite de terça-feira, 8, na rua Silva Prado, em Pinheiros, zona oeste de São Paulo. Ele permaneceu por cerca de três horas como refém. Os cinco bandidos efetuaram compras de mais de R$ 5 mil com os cartões da vítima e retiraram cerca de R$ 3 mil no caixa eletrônico. A Polícia Militar (PM) conseguiu prender os dois homens e apreender os três adolescentes que praticaram o crime.

 

A vítima, que não quis se identificar, contou que, ao descer de seu carro, modelo Corolla, às 20h40, foi abordado por quatro homens, três deles armados, e obrigado a retornar ao veículo. "Falei que não me importava com o dinheiro, podiam levar o que quisessem. Eles disseram que não iriam me machucar, queriam apenas sacar dinheiro", relatou. O quinto bandido dirigia um Celta preto.

 

O médico passou para o banco de carona e um dos menores assumiu o volante. Pararam próximo ao Shopping Continental, no Parque Continental, e um dos criminosos seguiu para o shopping com os cartões da vítima. "Pouco tempo depois ele ligou para o comparsa e falou que iria efetuar compras. Perguntou quais produtos eles queriam", contou o médico. Diversos tênis, bonés e roupas foram comprados. Em apenas uma das lojas, o bandido gastou R$ 2.250.

 

Os criminosos rodaram com o veículo pela Marginal Pinheiros para não levantar suspeita. Em outra conversa, os criminosos combinaram de se encontrar perto de um supermercado na Avenida Corifeu de Azevedo Marques.

 

Policiais militares das Rondas Ostensivas Tobias Aguiar (ROTA), após denúncia de uma testemunha que ligou para o 190, patrulharam a região e encontraram o veículo parado. "Fizemos o cerco e os suspeitos se entregaram sem resistir. Vimos então que duas das armas eram réplicas de pistola", disse o tenente Silvio Rodrigo Pronestino. A terceira arma era um revólver calibre 38. Um taser (arma de choque elétrico) de uso restrito também estava com os suspeitos.

 

Os outros dois homens foram detidos pela Rota perto do supermercado, depois de comprarem bebidas com os cartões da vítima. Foram presos Tiago Silva do Nascimento, de 20 anos, e Fagner Brito da Conceição, de 19, além de apreendidos três adolescentes de 15, 16 e 17 anos. Todos os produtos e o dinheiro acabaram recuperados. O caso foi registrado no 14º Distrito Policial.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.