Divulgação
Divulgação

Grupo faz arrastão no Hopi Hari e seis pessoas ficam feridas

Polícia afirmou ter recebido ao menos sete ligações a partir das 17h30 com relatos de roubos, confusão e brigas dentro do parque

Mônica Reolom, O Estado de S. Paulo

24 Setembro 2014 | 20h59

SÃO PAULO - Um grupo de cerca de 50 pessoas fez um arrastão nesta quarta-feira, 24, no parque de diversões Hopi Hari, em Vinhedo, interior de São Paulo. Pelo menos seis pessoas ficaram feridas e tiveram de ser encaminhadas ao Hospital Paulo Sacramento, em Jundiaí. Um menor foi apreendido à noite e encaminhado à delegacia de polícia de Vinhedo.

A Polícia Militar afirmou ter recebido ao menos sete ligações, a partir das 17h30, de pessoas que relatavam roubos, confusão e brigas dentro do parque. Visitantes contaram que houve tumulto e correria quando o grupo começou a agir, roubando objetos pessoais dos frequentadores, como celulares e correntes de pescoço.


Na confusão, seis pessoas acabaram levemente feridas. Segundo o hospital, elas sofreram escoriações sem gravidade e devem ser liberadas ainda nesta terça-feira. 

No grupo que provocou o arrastão, havia adolescentes e a maioria aparentava ser jovem, segundo o parque.

Eles pagaram o ingresso e estavam já dentro do complexo quando efetuaram os roubos e deram início ao tumulto.

Situação atípica. O Hopi Hari afirmou por meio de nota que o parque “foi surpreendido por uma situação atípica e pontual, em que um grupo de visitantes veio com o único e exclusivo propósito de causar perturbações aos demais”.

O parque disse ainda que adotou “todas as medidas necessárias para garantir a diversão em um ambiente seguro” e que o efetivo de segurança é dimensionado de acordo com a previsão de público.

A assessoria de comunicação também reiterou o compromisso do Hopi Hari de proporcionar lazer e entretenimento com segurança.




Mais conteúdo sobre:
São PauloHopi Hari

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.