Grupo encontrado pelos bombeiros diz que não estava perdido

Segundo um dos integrantes, houve uma pausa não programada por causa da forte chuva, por isso o atraso

Rejane Lima, O Estado de S.Paulo

06 Abril 2009 | 15h44

Um dos integrantes do grupo de 14 pessoas localizado nesta segunda-feira, 6, o motorista Aroaldo Silva de Souza, de 35 anos, afirmou que não estavam perdidos e apenas atrasaram por causa da chuva. Eles foram localizados por volta do meio-dia ao final da trilha de 17 km que liga Embu-Guaçu, na Grande São Paulo, a Itanhaém, na Baixada Santista, após 53 horas.

 

A previsão é que chegassem ao destino ao meio-dia de domingo. "Não estávamos perdidos, a única coisa foi que achamos melhor parar e esperar para a chuva passar. Esse é um grupo com experiência, a gente vive no mato", completando que já esteve nessa trilha outras duas vezes.

 

Segundo Souza, todos do grupo moram em Embu-Guaçu, são amigos ou parentes e o menor de idade, um garoto de 13 anos, estava acompanhado do pai. "O que aconteceu foi que o pai do garoto mandou uma mensagem avisando que íamos atrasar e a mãe do menino ficou preocupada e avisou a polícia", explicou o motorista, afirmando que achou exagerado o empenho de tantos policiais na busca.

 

Os policiais militares da Companhia de Operações Especiais (COE) de São Paulo iniciaram a procura pelo planalto e o Corpo de Bombeiros pelo litoral. "Estava todo mundo de coturno e tínhamos todo o equipamento, bússola, GPS, mapa do local, celulares, caixa de primeiros socorros e comida para dez dias", afirmou o motorista, completando que está pronto para novas aventuras nas trilhas que conhece.

 

A tenente do Corpo de Bombeiros de Itanhaém, Kátia Fiorentini, confirmou que todos estavam bem e foram encontrados dentro da trilha. Ela afirma que para fazer trilhas em segurança é preciso manter sempre outras pessoas que não vão participar do passeio cientes da programação e dos pontos de parada. "Também precisa ir alguém junto que conheça o local, os guias, os mateiros, e que levem todo o equipamento necessário, como bússola, GPS e carta do terreno", completou.

Mais conteúdo sobre:
buscas mata SP

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.