Grupo é detido após atacar motorista em Jundiaí

Balconista foi dominada por 4 pessoas e teve o carro levado; polícia localizou o carro e vítima reconheceu um

Ricardo Valota e Paulo Maciel, do estadao.com.br,

15 Dezembro 2008 | 04h04

Um grupo de 7 pessoas foi preso, no final da noite de domingo, 14, por policiais militares, após uma balconista, de 49 anos, ser abordada por assaltantes quando trafegava em seu Renault Scénic cinza pela Avenida da Uva, no bairro Água Doce, em Jundiaí, a 60 quilômetros da capital paulista. Às 22h45, dominada por quatro bandidos que ocupavam um Fiat Marea branco e simularam estar armados, a vítima foi pega pelo pescoço e retirada do carro, que foi levado pelos assaltantes. Deixada no local, ela conseguiu ligar para a Polícia Militar, que localizou o carro abandonado na Rua Macedo Soares, no Jardim Guanabara. "No momento em que realizávamos uma vistoria no carro, percebemos que um Fiat Marea havia acabado de estacionar em frente a uma casa próxima. Abordamos os quatro suspeitos e um deles acabou sendo reconhecido pela vítima como autor do roubo", afirmou o sargento PM Evangelista. Na casa, os policiais encontraram outras três jovens. Com o grupo a PM recuperou o estepe e o aparelho de som do Renault, a bolsa, a carteira e um celular da vítima, além de um colete balístico da empresa Suporte Segurança. Juliano Paulo da Silva, 25 anos, foi o único reconhecido pela balconista, mas um dos quatro suspeitos abordados pelos policiais em frente à residência é procurado pela justiça. Com o grupo, nenhuma arma foi apreendida. Todos foram encaminhados para o plantão policial da Delegacia Seccional de Jundiaí. Até as 2 horas desta segunda-feira, a Polícia Civil ainda não havia definido quais dos outros seis detidos seriam indiciados, a exemplo de Juliano, e quais seriam liberados.

Mais conteúdo sobre:
Jundiaíassaltoprisãopolícia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.