Grupo destrói banco em ataque a caixas eletrônicos em Santana de Parnaíba

Fortemente armados, bandidos foram surpreendidos pela Guarda Civil mas todos fugiram

Ricardo Valota, do estadão.com.br,

20 Março 2012 | 05h17

SÃO PAULO - O hall de entrada de uma agência bancária do Bradesco, localizada no 5.080 da Avenida Tenente Marques, no bairro Fazendinha, em Santana de Parnaíba, zona oeste da Grande São Paulo, ficou completamente destruído durante uma ação de criminosos, munidos de explosivos, às 3h15 desta madrugada de terça-feira, 20.

 

Armados de fuzis, pistolas calibre 380 e espingarda calibre 12, pelo menos 10 homens entraram na agência e arrombaram quatro ou cinco caixas eletrônicos. A quantidade de explosivo utilizada pelo bando acabou com a área destinada aos caixas, na entrada do banco. Guardas civis faziam patrulhamento na região e ouviram o estrondo.

 

A primeira viatura chegou ao local rapidamente, forçando a quadrilha a abortar o processo de recolhimento do dinheiro contido nas máquinas. Na fuga, o grupo, que escapou em dois veículos, um escuro e um branco, de marca e modelo não anotados, disparou várias vezes contra os guardas, mas felizmente nenhum dos agentes municipais foi atingido.

 

Policiais militares do 20º Batalhão também foram para o local para auxiliar os guardas civis, mas, até as 5h15 desta manhã, nenhum suspeito havia sido localizado. Não se sabe ainda o valor que foi levado pela quadrilha. O caso seria encaminhado para a delegacia central da cidade.

 

Ataques. Esse é o 31º ataque a caixas eletrônicos na Região Metropolitana de São Paulo apurado pelo estadão.com.br durante o período noturno em 2012.

 

Foram 12 casos na capital e outros 19 na Grande São Paulo, nas cidades de Guarulhos (3), Cotia (3), Osasco (2), Santo André (2), Ferraz de Vasconcelos, Itaquaquecetuba, Carapicuíba, Barueri, São Bernardo do Campo, Mogi das Cruzes, Vargem Grande Paulista, Mauá e Santana de Parnaíba.

 

Em 20 dos 31 casos, os criminosos utilizaram explosivos. Seis criminosos foram presos em flagrante. Em 2011, ocorreram pelo menos 145 casos na Região Metropolitana.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.